25 de ago de 2015

SHEEP - ROCK EM PELE DE CORDEIRO

Uma banda que mistura o grunge e o hard rock formando uma identidade do rock alternativo. As canções do quarteto abordam as reflexões perante a vida. E com o passar dos anos, ganhou maturidade e influências mais artísticas. A Sheep foi fundada em 2002. Ramon Hiama, nos vocais, e Handson Gomes, na guitarra, são os únicos membros da primeira formação que ainda estão à tona. Luan Almeida, no baixo, e Rodrigo Souza, bateria e backing vocal, completam o grupo. “Quando eu me juntei aos primos Handson e Matias, que haviam ganhado instrumentos e amplificadores. A banda, que se chamava "Last Week", manteve a formação sem baterista até 2005, quando o Samuel, que havia conhecido Handson através do mIRC há alguns anos, chegou a Roraima. A banda então passou a se chamar Sheep”, explicou Ramon.

No início, ainda sem saber tocar os instrumentos, os músicos formaram a banda. A banda só saiu da garagem em 2005 com sua primeira apresentação no 1º Roraima Sesc Fest Rock. Ainda naquele ano, a Sheep arrastava o público que ia conferir um tributo ao Nirvana, uma das bandas que mais influenciava o som deles.

“Foi uma experiência ímpar homenagear uma das maiores bandas da década de 90, que tanto inspirou o estilo da Sheep, inclusive no nome da banda”, contou Ramon, que diz que o nome da banda se refere ao primeiro álbum do Nirvana, que em vez de se chamar Nevermind, por pouco não recebeu o nome de Sheep, que significa Ovelha em inglês. “Casa cheia, centenas de pessoas cantando junto e pedindo “bis”. Foi um sucesso! Depois disso, fizemos mais quatro especiais Nirvana”, comentou.

Entre os momentos que marcaram a história da Sheep está a Noite Grunge, realizada em 2005. O vocalista Ramon passou mal 40 minutos antes de subir no palco e foi levado para o HGR, onde precisou ser medicado às pressas. “O nosso desfalque no evento estava sendo anunciado, mas eu já havia voltado e estava sendo carregado para cima do palco. Toquei sentado em uma cadeira, mas a adrenalina e a vontade de tocar eram tão grandes que próximo do fim do show, levantei e pulei de cima da cadeira. Após o término da apresentação, eu sucumbi aos efeitos do sedativo”, relatou.

Outro momento importante, já em uma nova fase da banda, foi em 2010. “Foi uma apresentação muito marcante, com o querido amigo e guitarrista Diego Moita, que na época integrava a banda. Na plateia, estavam presentes muitos amigos nossos, inclusive familiares, que desde 2005, quando nos apresentamos pela primeira vez, não haviam prestigiado uma apresentação sequer nossa”, relembrou.

O ‘Start’ para a música autoral começou quando os músicos se desafiaram a fazer com que o público cantasse as músicas que a Sheep compôs. Eles planejavam ir além do que tentar reproduzir sucessos de bandas conhecidas. “Queríamos provar ser capazes de ter músicas de qualidade para chamar de nossas em algum determinado momento. Ter a satisfação de ver um público cantando nossas músicas”, disse Ihama.

Considerada a primeira composição da banda, “Tempo para Viver” fez parte do setlist do primeiro show. Em seguida, em 2004, a música de maior repercussão, “Palavras Ao Vento”, composta em um trabalho conjunto entre Ramon e Handson com dedilhados, melodia simples e solo tão simples quanto. “Nossas composições são alheias a quaisquer complexidades”, finalizou. Para conhecer o som da Sheep, basta acessar facebook.com/sheeprockrr e soundcloud.com/sheeprockrr na web.

Nenhum comentário: