4 de out de 2016

COLUNA RORAIMAROCKNROLL - ANO 6 - 18ª EDIÇÃO

Nesta Edição: Móveis Coloniais De Acaju, Fernando Jatobá, Estado De Coma, Numbness, Jj Vilela, Bolivar Blues, Benjamin Mast, Kiko Britz, Sammliz, Isah Carvalho, Sl16, Carnívoro

ABRE A CONTA
Bom dia rocker! Chegamos ao último trimestre do ano, e muitas resoluções chegam, e com elas novos sonhos ganham espaço em nossa jornada pela Vida. Filosofias a parte, trazendo nossa realidade para o rock, foi perceptível que no período eleitoral o cenário rocker desaqueceu, e a contar nos dedos aconteceu eventos e shows de rock pela cidade. Outubro chegou e promete reaquecer a cena com muitos eventos, divulgados em primeira mão para o nosso leitor aqui. Nesta edição confira um papo reto especial com o guitarrista Fernando Jatobá, da banda Móveis Coloniais de Acajú, o rock list do guitarrista venezuelano Benjamin Mast. Um momento polaroid direto da Serra do Tepequém. A agenda do melhor do metal roraimense com 2 eventos para o mês e nossa clássica trip pelas redes sociais.. Seja bem vindo à coluna Roraimarocknroll, porque a história do rock você lê primeiro aqui! Boa Leitura, e ótima terça-feira! Let’s go!
________________________________________________________________________

PAPO RETO 
*Créditos: Tais Valença
O Blog Roraimarocknroll entrevistou o guitarrista Fernando Jatobá, da banda Móveis Coloniais de Acajú. Confira como foi o papo reto: 

Como é fazer parte de uma das bandas mais importantes do rock brasileiro dos anos 2.000? O que mais te marcou nesse anos tocando guitarra nos Móveis Coloniais de Acaju? 

Eu conheci o Móveis em um festival aqui em Brasília, o BMF (2003), eles foram a única banda da cidade a tocar no palco principal, dai meu interesse em ir sacar o som. Não gostei muito não, achei estranho, muita gente no palco, som confuso, era época do EP e algumas músicas do IDEM, muita loucura, mas chamou a atenção. Em 2005 entrei na UnB, montei o Brown-HÁ e comecei a ir em todos os shows, inclusive lançamento do IDEM, gostava demais ia sempre com o pessoal do Brown-HÁ. Acompanhei o crescimento da banda, mas não conhecia ninguém. Até que em 2011, eu estava fazendo muitos eventos na cidade e tocando muito com o Brown-HÁ, fui chamado para fazer parte da equipe técnica do Móveis como roadie, na época eu trabalhava bastante com a parte técnica de shows. Viajei 2012 todo como equipe e criei uma afinidade legal com o BC (ex-guitarrista do Móveis). Acabei tirando as músicas e as vezes passava som no lugar dele (rs). Ao longo do ano comecei a frequentar o estúdio do Móveis e gravei toda a pré-produção do último disco. Aproveitava para conhecer todo mundo, aprender com tudo e todos. Acabei trabalhado também no processo todo de gravação do De Lá até Aqui, mas uma vez, tirei todas as guitarras (rs). Em 2013, o BC anunciou sua saída e me ligou perguntando se eu animava de tocar na banda. Fiquei uns 2 dias pensando e resolvi encarar. De início, um pouco nervoso, as músicas são bem diferentes do que eu era acostumado a tocar. Passava o dia todo tirando as musicas e tocando guitarra em casa. Ao longo dos 3 anos de banda fui notando o tamanho do Móveis, o tanto de fãs que temos, o quão carinhoso é o público que nos acompanha. Fui muito bem acolhido por todos em todas as cidades e eventos que toquei com o Móveis. Subir em um palco em um evento lotado e com um público quente e enérgico como o do Móveis, é de arrepiar! Tenho até hoje um ingresso do meu primeiro show do Móveis. Fazer parte desse trabalho é algo incrível e também de muita responsabilidade, pois há muita expectativa do que vamos fazer. Muita coisa boa aconteceu, muitas coisas me marcaram, conheci muita gente, mas acho que a viagem para fora do país para tocar no Primavera Sound 2014 em Barcelona foi algo que tenho como um ponto muito importante pra minha carreira como guitarrista, algo que jamais imaginei e o Móveis me proporcionou essa saída do Brasil. Além disso, ver o nascimento do documentário musical do Móveis (Mobília em Casa), um cinema lotado em Brasília curtindo um filme do qual participei (como equipe), foi de arrepiar também. 

Com quase 20 anos de carreira e 3 discos lançados, e uma legião de fãs, em sua opinião, qual o legado dos Móveis para a música brasileira? 

O Móveis criou um jeito diferente de lidar com a própria carreira e seus fãs que acho que ficará pra sempre marcado e lembrado, além claro das grandes canções e os elogiados álbuns. Sempre cuidamos de tudo da banda, desde marcar shows e entrevistas até produzir os próprios produtos, isso foi modelo para muita banda, gerir a própria carreira. A maneira como Móveis sempre se preocupou em dar atenção ao público, manter contato e interagir seja no show, clipes ou simplesmente online, é algo que fez muita diferença também. Não vejo isso acontecendo com tanta frequência com outros grupos, o artista ter contato direto com o fã. Isso marca muito as pessoas que gostam da banda pois não há tanta distância entre fã e artista. 

Os Móveis anunciou que fará uma pausa por tempo indeterminado, para a surpresa dos fãs, e planeja uma despedida ainda este ano. Como será esta despedida? Estão programando uma tour? E porque o grupo decidiu dar um tempo na carreira? 

Depois de 18 anos de carreira, o pessoal cansou um pouco. De uns tempos pra cá todo mundo começou a cuidar mais dos projetos paralelos e isso sempre foi incentivado pelo grupo. Chegamos a conclusão que seria uma boa hora pra parar e cada um cuidar um pouco de si mesmo, o grupo em si já não estava funcionando tão bem quanto antes, acho que algo normal depois de tanto tempo juntos. Há planos para uma despedida, mas ainda não definimos nada. Pode ser uma ação, pode ser um show, pode ser uma tour, mas nada foi planejado ainda. Eu acharia sensacional fazer uma última tour para me despedir do público e agradecer todo carinho recebido. Em breve anunciaremos o que será feito. 

A banda se apresentou em 2015 pela primeira vez em Roraima. Como foi a experiência de tocar no extremo norte do Brasil? 

Tocamos no Festival Tomarrock, foi uma experiência incrível! A produção fez uma correria muito grande para conseguir nos levar e agradecemos muito a toda equipe do festival. O público ficou eufórico, cantou do início ao fim. Fomos muito bem recebidos e fizemos alguns bons amigos na cidade também. Uma pena que sempre é tudo muito rápido e por ai, muito quente também. (rs) 

Pra fechar a conta... Uma mensagem para os fãs da banda em Roraima...

Vocês foram um público sensacional e muito receptivo, particularmente gostei muito de tocar por ai e espero poder voltar em breve! O Móveis vai parar por um tempo, mas o trabalho feito acredito que jamais será esquecido. 

*Confira a entrevista completa no Blog Roraimarocknroll 
________________________________________________________________________

ESPECIAL BRUJERIA 
*Créditos: Divulgação/Estado de Coma
A banda roraimense de metal extremo ESTADO DE COMA apresenta neste sábado, 08 de outubro, o Especial Brujeria, no Setor X Rock Bar (Av. Manoel Felipe, Buritis – Próximo ao Senai). A Noite de metal extremo ainda conta com a participação especial da banda Carnívoro e a entrada é franca. Bora lá? #metal #brujeria #estadodecoma 
________________________________________________________________________

HALLOWEEN NIGHT 
*Créditos: Barba Fotografia
O metal roraimense tem encontro marcado dia 28 de outubro no Chacrinha Chopps, com o Halloween Night e shows confirmados das bandas Deadly Hatred, Awaken, Insane Dead, Raise e Numbness (AM). Os convites antecipados podem ser adquiridos na loja Jump Store. Para mais informações 991226558. O Halloween Night conta com apoio do Blog Roraimarocknroll. #metal #metalroraima 
________________________________________________________________________

MOMENTO POLAROID 
Pelas lentes do Platô2112 a história do Rock roraimense é contada... O registro é do guitarrista Jj Vilela no Tepequém Jazz Festival 2016... Uma bela imagem digna de polaroid! #plato2112 #polaroid 
________________________________________________________________________

ROCKLIST 
*Créditos: Bolivar Blues
O guitarrista Benjamin Mast, da banda Bolivar Blues, 
escolhe cinco músicas essenciais na sua #RockList, Confira: 

1. Lonley Boy - The Black Keys 
2. Prumo - Tulipa Ruiz 
3. Gimme All Your Love - Alabama Shakes 
4. Arrastar-te-ei – CeU 
5. Aisumasen (I'm Sorry) - John Lennon 
________________________________________________________________________

INSTAROCK 
A semana do rock roraimense no Instagram

#Kiko Britez 
Siga @kikobritez 

#Sammliz 
Siga @sammliz 

#Isah Carvalho 
Siga @Isahrocks 

#SL16 
Siga @bandasl16bv 

Siga o Instagram do Blog Roraimarocknroll @roraimarock 

________________________________________________________________________

RORAIMAROCK INDICA
Confira os perfis e páginas que você deve acompanhar nas redes sociais 

#Carnívoro

________________________________________________________________________

PUBLICIDADE
________________________________________________________________________

FECHA A CONTA
Para se manter informado sobre tudo que acontece no rock roraimense 
Acesse o blog da coluna, no www.roraimarocknroll.blogspot.com 
Siga-nos no twitter @roraimarock 
Curta nossa página no facebook/blogroraimarocknroll 
Participe da coluna com sugestões através do e-mail roraimarock@gmail.com 

PUBLICAÇÃO 
JORNAL FOLHA DE BOA VISTA | CADERNO B 
COLUNA RORAIMAROCKNROLL | ANO 6 
18ª EDIÇÃO | 04/10/16

Nenhum comentário: