14 de jul de 2015

COLUNA RORAIMAROCKNROLL - ANO 5 - 7ª EDIÇÃO - ESPECIAL DIA MUNDIAL DO ROCK

Nesta Edição: Ditambah, Rodrigo Mebs, 6ªindierock, Bali Rádio, Dia Mundial Do Rock N'roll, Veludo Branco, Sepultura, Márcio Lavôr, Ben Charles, Saulo Oliveira, Franklin Lima, Laís Lima, Klethus, Ellen Carmaine, Coveiros, Bob Dylan, Raul Seixas

ABRE A CONTA
Bom dia rock n’roll! Hoje é um dia muito especial, afinal a coluna considera hoje o dia do Rock Roraimense. Ontem celebramos o dia mundial do rock, mas curiosamente esta data só é celebrada no Brasil. A coluna de hoje é dedicada a todos os leitores, fãs de rock, bandas de rock e entusiastas que há 30 anos celebram a história do estilo musical mais revolucionário e transgressor de todos os tempos. Vida longa ao rock n’roll, vida longa ao rock roraimense! Seja bem vindo à coluna Roraimarocknroll, porque a história do rock roraimense você lê primeiro aqui! Boa Leitura, e ótima terça-feira! Let’s go! - Victor Matheus.

_________________________________________________________________________

PUBLICIDADE
_________________________________________________________________________

PAPO RETO 
*Créditos: Edgar Borges 
O poeta e vocalista Rodrigo Mebs, da banda Ditambah, responde a três perguntas do Papo Reto da nossa coluna: 

O rock é um instrumento de revolução? Qual o poder que a música tem em relação a nossa sociedade? 
A arte sempre foi a válvula de escape da sociedade através dos tempos. O rock nestas seis décadas e meia foi agente direto de cultura e contra-cultura, arrebatando gerações com a sensualidade estridente da guitarras e tom marcação quase marcial das baterias, o grave veludo dos contrabaixos. Aí só bastou dizer o que precisava ser dito nas letras que a juventude veio junto e mudou o mundo. 

Quando o rock n'roll te arrebatou e o que ele representa na sua arte, em poesia e música? 
O Rock me veio na infância através dos LPs do meu pai. Qualquer criança ocidental nascida em 80 fatalmente trombaria com o rock em algum momento, e se ela tivesse a predisposição cósmica pra curtir rock, estaria fadada a desafiar a caretice dos mais velhos. Comigo o arrebate se deu com os discos do Raul Seixas, que foi o santo de casa. Com a música eu aprendi a poesia, e foram com as letras das canções que eu saquei as estruturas, as rimas e tudo mais. O rock foi e será sempre uma linda moldura pra poesia, tanto que até eu me arrisco. 

Quem salva o rock no Brasil hoje? 
Existem bandas muito boas por aí sem espaço na mídia convencional. Existem bandas fodásticas tocando nos butecos e garagens empolgando cada uma delas seus seletos públicos, Existem bandas surfando com seus rocks pela rede mundial de computadores, mas quem salva o rock no Brasil hoje? Somos nós que curtimos rock, são os molequinhos e molequinhas que estão se apaixonando pelo rock agora lá no interior da Bahia ou num condomínio em São Paulo. Talvez o rock não precise ser salvo. Talvez o rock seja cíclico como a água. Talvez estejamos num momento de condensação e logo se precipite uma nova tempestade sobre as cabeças desavisadas. Vem mais rock aí! Vem mais rock do bom aqui na terra tupiniquim.
_________________________________________________________________________

6ª#INDIEROCK 
*Créditos: Divulgação / Bali Rádio 
Bali Rádio confirmada na 6ª#IndieRock
O Antique Pub celebra o Dia Mundial do Rock nesta sexta feira, 17 de julho com a 6ª#IndieRock. A 2ª Edição do projeto que valoriza o rock autoral roraimense temshows confirmados das bandas Bali Rádio, Ditambah, Veludo Branco e Bluts, que lança seu disco inédito ‘Não Fuja’. Bora lá? #baliradio #indierock 
_________________________________________________________________________

DIA MUNDIAL DO ROCK N’ROLL 
*Créditos: Ascom Sesc Roraima 
Veludo Branco é uma das atrações do Dia Mundial do Rock N’Roll
O Coletivo Canoa Cultural com apoio do Instituto de Música de Boa Vista e Biosphere Records realiza o Dia Mundial do Rock N’Roll neste sábado, 18 de julho, na Praça do Mirandinha a partir das 11 horas da manhã com show de 33 bandas locais e 10 horas de muito rock n’roll. A Entrada é franca. #diamundialdorock #veludobranco 
_________________________________________________________________________
DIA DO ROCK RORAIMENSE 
*Créditos: Ascom Sesc Roraima 
Show da banda Sepultura definiu o dia do Rock Roraimense
No dia 14 de julho de 2013, o Roraima Sesc Fest Rock encerrou sua história após 9 edições com o show antológico da maior banda de metal do Brasil, o Sepultura. Desde então, a Coluna considera este o dia do Rock Roraimense, e elegeu Kildo Albuquerque um dos patronos e maiores incentivadores do rock roraimense de todos os tempos. Vida longa ao rock de Roraima! #diadorockroraimense #diamundialdorock #sepultura 
_________________________________________________________________________
BAÚ DO ROCK 
*Créditos: Arquivo Pessoal / Márcio Lavôr 
Diretamente do Baú do rock roraimense resgatamos o registro da lendária banda roraimense Classe Média com Márcio Lavor nos teclados e Ben Charles na guitarra, no 1º Festival de Rock do Iate Clube, em 1988. Um registro definitivo da história do rock do extremo norte do Brasil. 
_________________________________________________________________________
ROCK LIST 
*Créditos: Lanne Prata
O fotógrafo, publicitário e entusiasta do rock Saulo Oliveira escolhe cinco músicas essenciais na sua #RockList. Confira: 

1. Seen it all (Jake Bugg) 
2. Drive (Incubus) 
3. Last Kiss (Pearl jam) 
4. Bom é quando faz mal (Matanza) 
5. Ace of spades (Motorhead)
_________________________________________________________________________

INSTAROCK
A semana do rock roraimense no Instagram.

#Franklin Lima 
Siga @franklindrums

#Laís Lima
Siga @eulaislima_

#Ellen Carmaine
Siga @ ellencarmaine

Siga o Instagram do Blog Roraimarocknroll
@roraimarock
_________________________________________________________________________

RORAIMAROCK INDICA
Confira os perfis e páginas que você deve acompanhar nas redes sociais

#Coveiros (RO)
“Crianças rechonchudas e esqueléticas. um dos melhores shows dos coveiros malditos!”
_________________________________________________________________________

FILME
*Créditos: Paramount Filmes
NO DIRECTION HOME - BOB DYLAN capta a alma de um dos mais pungentes compositores norte-americanos e ilumina com grande nitidez o período de 1961 a 1966, quando Bob Dylan forjou Bob Dylan pela primeira vez e ele se reinventaria algumas vezes até hoje. O documentário exibe com riqueza de detalhes o período em que Dylan chega a NY até pouco antes do acidente de moto que sofreu em 1966, sem apelar para fofocas da vida pessoal dele nem para nostalgia barata. O cerne do coração de Dylan e o zeitgeist daqueles 60 são exibidos com elegância. (por Marcelo Negromonte).
_________________________________________________________________________

LIVRO
*Créditos: Editora Ediouro
O BAÚ DO RAUL REVIRADO - A metamorfose ambulante, o maluco beleza, a mosca na sopa. O início, o fim e o meio. Este é Raul Seixas, que ultrapassa gerações e se mantém cada vez mais vivo com o passar dos anos. Aqui você ouvirá suas lembranças e histórias desde criança, em todas as suas facetas. Entre e ouça a intimidade de Raul por meio de seus manuscritos e lembranças de amigos, um sujeito que como poucos viveu as transformações do século XX. Uma obra essencial para os fãs do eterno maluco beleza.
_________________________________________________________________________

FECHA A CONTA
Para se manter informado sobre tudo que acontece no rock roraimense 
Acesse o blog da coluna, no www.roraimarocknroll.blogspot.com
Siga-nos no twitter @roraimarock 
Curta nossa página no facebook/blogroraimarocknroll
Participe da coluna com sugestões através do e-mail roraimarock@gmail.com

PUBLICAÇÃO 
JORNAL FOLHA DE BOA VISTA | CADERNO B 
COLUNA RORAIMAROCKNROLL | ANO 5
7ª EDIÇÃO | 14/07/15

Um comentário:

K' Freire disse...

No Direction Home eu tenho na prateleira. Recomendo!