23 de jun de 2017

KIKO BRITEZ - MÚSICO SE APRESENTA EM DOIS SHOWS NESSE SÁBADO

Por Raisa Carvalho

O músico Kiko Britez se apresenta em dois pontos da cidade neste sábado (24). O primeiro show ele divide o palco com um trio de músicos venezuelanos em formato acústico, como um pocket show, a partir das 20 horas no Seven Restaurante do Roraima Garden Shopping.

Em seguida, se apresentará como atração principal do Arraial do Antique Pub. Que além do músico, contará com a presença da dupla Thalita e Kauan e do cantor Wagner Luther.

O músico deu um salto na carreira após participar do reality show The Voice, onde competiu com artistas de todo o Brasil. Seu repertório inclui desde rock mais pesado a música popular brasileira com uma roupagem moderna e dançante.

Atualmente, o músico está em fase de produção que inclui projetos audiovisuais, composições autorais e parcerias.

“Tenho viajado bastante, mas adoro morar em Boa Vista. Desde maio estou mais focado na produção de material audiovisual e não tenho tocado tanto, mas estou retornando aos palcos com novidades no repertório e um grupo de músicos da Venezuela que conheci nos últimos meses”, contou.

O músico iniciou a sua paixão ainda criança, aos dozes anos, influenciado pelo cenário musical do rock roraimense no início dos anos 2000. Hoje, a paixão se expandiu, e não é só do rock que o cantor possui uma ligação, a música pop, reggae, MPB entre outros o influenciam musicalmente.

Segundo Kiko, a participação no programa tem repercutido em grande ritmo, pois fãs e amigos estão na torcida para que o reality tenha sido uma porta aberta para o sucesso nacional.

Após reality

Apesar do sucesso, o artista relata que a vida profissional na música ainda está no início, e mesmo com a grande divulgação do seu trabalho, enfrenta dificuldades em trabalhar apenas com a música. “A experiência e network que pude adquirir me ajudou bastante, mas financeiramente não mudou muita coisa, continuo a luta do dia a dia de viver da música”, ressalta.

Formado em direito, Kiko trabalhou em escritórios e empresas de advocacia enquanto estudava, mas depois que terminou a faculdade decidiu cair de cabeça na música.

“São muitas dificuldades que o artista enfrenta. O preconceito que muita gente tem com o músico por não enxergarem como uma profissão, um trabalho normal como qualquer outro. Existe uma desvalorização da mão de obra perante os contratantes e entre a própria classe. E num momento como agora, por exemplo, em que a economia do país esta abalada, a corda sempre arrebenta pelo lado mais fraco. Músico é como autônomo e sofre essa pressão de não ter renda fixa e tem que se virar nos trinta pra sobreviver. Fora a parte romântica e lúdica, no geral é muita ralação mesmo”, relatou.

Serviço
Kiko Britez
Data: 24 de junho
Local: Seven/ Antique Pub
Hora: 20 horas

Nenhum comentário: