13 de mar de 2014

SHOWS E FESTIVAIS - 13 TIPOS DE METALHEAD QUE VOCÊ SEMPRE ENCONTRA






Aquele bêbado sem camisa

Sempre doidão; Muito animado, sempre faz air guitar, crowdsurf e horns; Tatuagens são comuns; Sempre chega antes de você, ou então surge do nada já muito bêbado; As chances de que acabe desmaiado num canto são maiores para ele; Provavelmente tentará te abraçar, ou te forçar a beber uns goles de sua cerveja; Você não sabe ao certo qual seu gosto musical, pois nunca o vê com uma camisa (de banda) e ele está em todos os shows; Ou é muito generoso em relação à sua cerveja ou vive pedindo bebida aos outros; Você não se recorda de tê-lo visto sóbrio alguma vez. Pode até ter visto, mas não o reconheceu justamente pelo fato dele estar sóbrio; Aparentemente, conhece pelo menos metade da galera de todo show; Aparência esquisita, porém legal.



Fã do Metallica mainstream

Cabelo curto; Só comparece a shows grandes, de bandas conhecidas; Por isso possui pouca ou nenhuma noção de como se comportar nos shows, tornando-se um chato arrogante; Bracelete de banda super caro, diretamente da barraquinha de merchandising; Tem certeza absoluta de que não há nada mais brutal do que Lamb of God; "Black Metal? Pra longe de mim com essa porcaria nazista. Exceto Cradle of Filth, eu até gosto do Nymphetamine. Mas não sou satanista!"; Considera Tool uma banda underground, e acha que o fato de escutá-la o torna um ouvinte profundo e eclético; Diz que ama Metal, mas considera "barulho" qualquer coisa que seja muito diferente do Metallica,Iron Maiden e Machine Head; Camiseta de banda (como nova), colhida das profundezas do armário para essa ocasião especial; Se irrita quando o cabelo dos headbangers encosta nele; Canta apenas "Nothing Else Matters" e o refrão de "Master of Puppets", assustando-se quando "Battery" começa a tocar; Vai até a frente do palco aos murros e pontapés assim que o local do show abre. Fica o tempo todo reclamando das bandas de abertura.


Thrasher

Pelos faciais são muito raros; Por alguma razão, tem maiores probabilidades de pertencer a uma minoria ou possuir herança étnica incerta; Colete jeans rasgado é quase obrigatório; Patches, patches em todo lugar; Provavelmente de esquerda ou anarquista; Tênis velhos e surrados ou de cano alto e brilhantes; 90% de chance de estar bêbado; Quase não usa acessórios; Apesar de seu jeitão largado, veste cinto de bala que custa uns cem dólares; Calça jeans dolorosamente apertada; Muito magro ou muito gordo, quase nunca há meio-termo.






A metalgirl que todo mundo quer pegar

Gostosa (óbvio); Sempre usa roupas caras e que mostram demais, incluindo botas que se mantém imaculadas até o fim do show, mesmo que o local do mesmo seja um buraco e esteja repleto de bêbados melados de vômito; Geralmente bebe refrigerante ou água, se disponíveis; Na aparência, algo entre metaleira e gótica; Raramente fala ou interage com outra pessoa que não seja seu namorado gigantesco; Varia entre uma postura imóvel a um bater de cabeça capaz de acertar qualquer um num raio de dois metros com seu cabelo de chapinha; Sempre acompanhada do seu namorado gigantesco e musculoso (que não aparece na foto); Seu gosto musical é difícil de decifrar, pois artigos de bandas são raros; É provável que só esteja lá para acompanhar o namorado; Acaba conseguindo sair nas fotos de todos os presentes no show. O fato dela conhecer ou não tais pessoas é irrelevante


O metalhead folk/viking


Mais nórdico que vós; Usa o colar clichê do Mjolnir (o martelo de Thor); É barbado, em honra a seus ancestrais guerreiros; Chifre de bebida recentemente se tornou padrão; Costuma parecer um lenhador, contando até com barriga de cerveja (ou de hidromel); Provavelmente levou para o show alguma mistura alcoólica caseira; Bêbado alegre; Costuma ter um comportamento bem amigável; Suas tatuagens transitam entre motivos celtas, guerreiros, runas, vikings, runas, árvores e vikings; Bracelete de couro é quase obrigatório; Calças cargo confortáveis, às vezes até mesmo um kilt escocês; Rodas de dança folclórica!; Botas simples.






Aquele cara que curte Brutal Death Metal

Fuma e/ou bebe muito; Adora filmes de terror; Meio fora de forma; Odeia Deathcore, mas provavelmente escuta secretamente algumas bandas, definindo-as como "Death melódico brutal" ou algo do tipo; Nas calças, padrão de camuflagem e números maiores estão sempre presentes; Tênis confortáveis de skatista; Postura largada; Pode, muito provavelmente, "te arrumar umas coisinhas"; Possui uma estranha afinidade com camisas de botão; Adora realizar movimentos agressivos ao redor dos demais presentes; Bermudas também são bem comuns; Provavelmente é capaz de fazer vocais à la "pig-squeal" se solicitado.







O apreciador de Power Metal

Madeixas gloriosas, dignas do mais bravo guerreiro; É muito provável que compareça a feiras da Renascença e que goste de Larp; Definitivamente, um fã de Tolkien; ao contrário do Black Metaller, este não tenta esconder; Já leu e possui vários livros de fantasia, e muitos videogames também; As vestimentas são bem casuais; Geralmente, um interessado em História e Medievalismo; Com certeza possui uma espada ou duas; Faz amizade com o Metalhead Folk/viking. É chamado de "afeminado" por ele; Roupas e atitudes muito menos obscuras e agressivas do que aquelas compartilhadas por seus irmão do Metal; "Gay? Não, você está com inveja do fato dos membros de minhas bandas favoritas serem capazes de cantar"; Na maior parte dos casos, não se envolve com religião; Vive procurando vídeos de "O Senhor dos Anéis" para ver se eles sincronizam com suas músicas favoritas. Se não for o caso, ele mesmo os cria.


Aquele gordão com a camiseta do Pantera

Seu olhar vago e movimentos descoordenados fazem difícil a identificação do seu grau etílico; Tatuagens feias e genéricas; Às vezes usa uma camiseta do Slayer, ao invés da do Pantera; Não sabe se comportar nos shows e costuma irritar a todos; Usa jeans à la Hank Hill (do desenho animado "O rei do pedaço"); Tenta se portar como um valentão; Ele SEMPRE está nos shows; Cabelo meio curto e malcuidado; Não faz ideia da maneira correta de se fazer mosh e acaba estragando o evento para todos. Pode ou não se acalmar depois de apanhar da galera cansada de seus modos; Nenhum senso de moda e escolha datada de acessórios; Higiene negligenciada é comum; Perpetua a maioria dos estereótipos negativos relativos aos Metalheads.



Moleque Nü-Metal

Jovem; Não deve ser confundido com o "Jovem Metalhead"; Em sua maior parte extinto, seus anos de glória e seu habitat coincidem como sendo o final dos anos noventa e começo dos anos dois mil. Foi substituído pelos emos ou pela galera Metalcore; Em sua cabeça, o mosh é simplesmente meter o cotovelo e o joelho em todo mundo; Ou ele fica longe de tudo aquilo que é satânico, ou possui profundo conhecimento da Bíblia Satânica e insiste em doutrinar a todos, dizendo o quão "não-satânico" o Satanismo realmente é; Tem plena certeza de que os caras do Slipknot são os malucos mais brutais e pesados da paróquia. Sem contar que Joey é o melhor baterista que há, pois consegue tocar até de cabeça pra baixo; Cabelo ou curto e espetado ou naquela fase esquisita no meio-termo entre comprido e curto; Conforta-se na crença de que sua música o torna um fodão, muito mais maneiro do que a massa de mauricinhos descerebrados que o cerca; Cavanhaque ralinho ou simplesmente rostinho de bebê; Possui tendência de usar acessórios até demais; Mudvayne é sua definição de uma "banda underground"; Vive apontando as características Metal de suas bandas favoritas, geralmente pela Internet; Crê, de verdade, que Static-X é uma banda de Metal Industrial; Abusa de roupas largas; Ou vai acabar virando um Metalhead de respeito, ou vai largar o Metal dentro de alguns anos.


O cara que gosta de Deathcore

Alargadores de orelha são muito comuns; Geralmente, ou é magro ou é definido; Braços cobertos de tatuagens são quase obrigatórios, com 95% de chance de incluir ás de espada, carpas ou outros desenhos asiáticos; Jeans colados; Geralmente, caras super legais ou completos idiotas; Sapatos de hipster esquisitos pra caralho; Cabelo sempre curtinho; Pelos faciais são raros; Quando existem, são bem aparados; Quando não estão usando camisetas com capuz, regatas são presença certa; Obsessão por socos ingleses e outros desenhos clássicos de tatuagem; Ou abstêmios, ou bebuns inveterados; Ou ele considera a si e ao som que escuta como Metal, ou exclui o Metal e diz que o Deathcore é a expressão máxima de brutalidade.



O Black Metaller


Cabelo tingido de preto (provavelmente); Cavanhaques são comuns; De algum modo, adora a Odin e Satanás ao mesmo tempo; Jaqueta de couro tem presença garantida; Pode ou não ostentar patches; Se sim, são todos em preto e branco; Spikes nunca são demais; Possivelmente compartilha da visão política de Direita ou é racista; Botas, quanto maior, melhor; Cabeludo ou careca, não há exceções; Piercings no rosto são comuns; Acessórios em abundância; Sempre de preto, o tempo todo; Bebe pouco, fuma muito; Geralmente, tendem a ser magros; Não sorri, não faz mosh, não se diverte.





Metalgirrrrrrl

"Sou uma Metaleiraaaaargh, escute os meus berros" Em seguida, tosse e respira pesado, pois suas cordas vocais não aguentam; Vai com frequência para a roda e vive se gabando disso, sem se dar conta que todos os caras lá a evitam ao máximo, devido ao fato de ser uma mulher magra e pequenina; Maquiagem quase inexistente, isso quando usa. Um pouco de delineador e base para as unhas é o bastante; Provavelmente, já está de saco cheio de ser confundida com uma lésbica; Na maioria das vezes, magra e baixa; Idolatra Arch Enemy, claro. Mas não faz ideia que o primeiro vocalista, na verdade, era um cara; Piercings no rosto são comuns, em especial nos lábios, na língua e na sobrancelha; Tatuagens em lugares vulgares não são incomuns; Bebe (realmente bebe) cerveja. No entanto, não tanto quanto ela acredita que bebe; Faz muito crowdsurf; É apalpada, mas não se importa; Tem repulsa a tudo que é muito feminino, por isso sua indumentária é resumida a calças e camisas.



Jovem Metalhead

Cabelo de comprimento médio. Está começando a deixar crescer; Apesar de querer muito que eles apareçam, seus pelos faciais são ausentes; Coletes de patches são comuns, embora contenham apenas bandas mainstream e sem afinidade entre si, devido à falta de conhecimento sobre lojas de patches ou sobre as próprias bandas; Não deve ser confundido com o "Moleque Nü-Metal". Este aqui provavelmente pulou essa fase; Idades variam entre oito e dezessete anos; Ouve os grandes clássicos e/ou as bandas locais; Sempre com braceletes; Camiseta super larga (foi a menor que ele conseguiu achar); Animação ao extremo, faz air guitar e bate cabeça mesmo nos momentos que a música está calma; É visto com mais frequência ou nos grandes shows ou nos mais undergrounds (porque é amigo ou parente de alguém da banda); Isso quando não está na escola.


NOTA: Esta é uma matéria de humor e não representa a opinião do tradutor ou dos editores do site. Não leve tudo tão a sério.

Nenhum comentário: